Ciclo

Como aconteceu com milhares de coisas em minha vida: eu enjoei de blog. E não só de escrever, mas também de ler e comentar nos blogs dos outros. A febre passou.

Eu sempre fui assim. Não consigo me fixar em algo por muito tempo. Entre jogos de videogame que não zerei e livros que não terminei de ler (e outros que não terminei de escrever), o provável TDAH se manifesta claramente.

Eu até fiz uma lista de ideias de posts, mas quando sentava pra escrever não conseguia desenrolar o tema. E assim escassearam as postagens. A priori, vontade não faltou, porém, o tempo foi cruel e me deixou abandonar essa maravilha que criei.

Gosto de blogs, só perdi a paciência. Até os 140 caracteres do Twitter eram demais para mim.

E agora, como geralmente acontece com o que abandono, a vontade voltou. Vendo os outros blogs que acompanhava crescendo, não sem o suor de seus donos, me fez lembrar dos bons tempos do VNEN. Por mim, ele seria eterno. Infelizmente, isso não é possível. A vontade voltou, a inspiração, nem tanto. Minha lista de ideias ainda está vazia. Por isso decidi só abrir o editor e ver no que dá. Saiu este post.

Quero continuar as antigas histórias (Bala de Menta principalmente e Amnésia nem tanto) e criar outras mais curtas. Já vi que blog de cotidiano não é pra mim. Deixa isso pro Rob e pro Gomex que são melhores nessa arte do que eu. Melhor fazer algo que sempre gostei: escrever histórias. Na verdade, a parte do “escrever” é só retórica, pois tenho preguiça enorme de transcrever os meus devaneios. Mas vou tentar me esforçar.

Outra coisa que me comprometeu foi começar a escrever para os outros. Quando comecei, tinha uma ideia de como seguir (é só olhar os meus primeiros posts), só que o blog seguiu para outra vertente, devido ao público. Esse foi meu erro, deveria ter continuado a escrever para mim. Não quero escrever o que os outros gostam, quero que os outros gostem do que escrevo.

Além disso, os VidCasts também devem voltar. Como “escrever” não é bem o meu forte, os vídeos são uma atraente solução. Já tenho, desde aquela época, algumas ideias de temas para gravar. Vamos ver no que dá.

Adoro, como qualquer blogueiro, visitas e comentários. Mas blogar só pra isso não dá certo. Agora o VNEN inicia um novo ciclo (o leitor já deve ter sacado o título). Não que os textos sobre cotidiano estão encerrados, mas a prioridade serão os contos e crônicas, que é onde estão minhas melhores habilidades (segundo minha própria opinião, claro). E espero que este seja o último dos posts do tipo “ah, foi mal aí pessoal pelo tempo parado, mas tô sem ideia” deste blog.

Bom, como ainda não tenho ideias, durante essa semana vou pensar em algo e postar. Acho que já estou até com algo em mente…

Deixe uma resposta