Twitter Magnético

Com o advento do Twitter, foi interessante notar o efeito que ele causou de diminuir a distância entre as pessoas. Como já ouvi dizer por aí, o Orkut veio pra provar a teoria dos seis graus e o Twitter veio para acabar com ela. Por outro lado, as pessoas passam a se manter mais na defensiva e tendem a ignorar certos comentários que recebem através da rede social. Como num imã: atração e repulsão no mesmo lugar.

Em especial, as pessoas famosas denunciam ao extremo este efeito. Os fãs ficaram mais próximos de seus ídolos, podendo enviar-lhes mensagens diretas. Não dependem mais de cartas – nem de e-mails – para conseguirem entrar em contato com quem admiram.

E então se atingiu o auge das “webcelebridades” – as pessoas que são famosas apenas na internet. Atingindo a fama proporcional ao número de seguidores em seu perfil, blogueiros e afins se tornaram muito conhecidas no mundo virtual.

O efeito colateral é o que os famosos acabaram se afastando de seus fãs. Por mais paradoxal que pareça, as webcelebridades tendem a ignorar as críticas que recebem por meio do Twitter – com o famigerado block – e assim se afastando os seus seguidores.

Entendo que o Twitter é um lugar para expressar sua própria opinião e que isso é uma coisa pessoal. Sei que existem os trolls que nada fazem senão ofender. Mas também existem aqueles que chegam com bons argumentos e são simplesmente ignorados com a justificativa de que “isso não importa”, ou “eu não ligo”, ou então o clássico “é minha opinião, não gostou pare de seguir”.

Algumas pessoas adquiriram um escudo que bloqueia aqueles que tentam fazê-lo mudar de opinião – enquanto que eles mesmos discordam das opiniões dos outros. Essa ironia estranha é praticamente impossível de se combater, pois basta um block da tal webcelebridade para você não poder mais argumentar e ser obrigado a engolir a situação.

Sei que isso é bem presente em nossa natureza humana, mas isso não é desculpa para aceitarmos e continuarmos a praticar. Espero que as pessoas percebam o que estou falando e acabem com este bloqueio contra críticas. Como o @interney disse uma vez: “um dos direitos mais importantes que temos é o direito de mudar de opinião”.

Deixe uma resposta