Como começar a escrever a partir do zero 2

O princípio é sempre algo complicado. É difícil notar a linha turva que existe entre o “nunca ter feito” e o “já fiz” e eu mesmo não consigo dizer com certeza quando comecei a escrever (no sentido literário da palavra). Pra começar, acho válido tentar explicar como alguém pode iniciar na arte de escrever, mesmo com zero de experiência. Se você quer seguir seus autores favoritos, mas não consegue nem botar a primeira palavra no texto, este artigo é para você.

Embora este seja um tema recorrente em vários lugares, cheios de boas informações, todos os que encontrei requerem que a pessoa já escreva, mesmo que sem nenhuma estratégia. Para um completo iniciante, acho complicado ir do zero para como desenvolver temas, personagens e cenários (tudo isso é importante, mas deve ficar pra depois). Então volto esse texto para quem tem vontade de escrever, mas ainda não tem a prática. Os passos a seguir são apenas uma opinião pessoal e não são necessariamente sequenciais: você não precisa fazer um exaustivamente antes de seguir ao próximo, nem fazê-los em ordem.

Ensinar a escrever é difícil porque todos sabem escrever, desconsiderando os iletrados (que infelizmente não é um conjunto vazio), que sequer têm acesso a este texto. É diferente da música, que apenas aprendem a tocar um instrumento aqueles que se interessam (de várias formas e por motivos diferentes) pela arte. Todos conhecem as palavras e sabem colocá-las em sequência (especialmente se já fazem isso falando). Com essa ideia em mente, permito-me ser mais abstrato nesse texto, ao contrário de alguns outros assuntos nos quais são mais fáceis seguir o pragmatismo, visto que quem consegue ler isso, de uma forma ou de outra já sabe lidar com as palavras

Primeiro passo: Leia

Lendo livro

O melhor jeito para aprender a escrever é lendo. Preste atenção em como os autores escrevem, que palavras eles usam, como descrevem o ambiente e todos os detalhes que sejam possíveis de captar. E não lei apenas livros, mas também contos, crônicas, poemas, blogs, jornais, revistas e qualquer outro tipo de conteúdo em texto. Tente perceber a diferença entre os diferentes canais.

Este exercício é bem abstrato, porém é uma experiência necessária, pois só assim alguém pode entender como funcionam os textos, sem precisar reinventar a roda. Tudo o que se lê serve como modelo para o que você escreverá.

Segundo passo: Conte

Escreva um diário. Pode parecer algo um pouco ridículo, mas tente escrever como foi o seu dia, e escreva como se estivesse contando a história para alguém. Se há alguma história em sua vida que você costuma contar, experimente escrevê-la. Não se preocupe se falta coerência, pois nada é perfeito no começo. Mais do que escrever bem, o importante é escrever.

Terceiro passo: Copie

Sim, o plágio é errado, mas só é plágio se você publicar uma cópia (e ninguém está pensando em publicar nada, por enquanto). Contudo, não se limite a reproduzir as palavras, conte a história de outra forma, com suas próprias palavras, talvez destacando a sua impressão sobre o texto original. Pense no que você não gostou no original ou que parte você faria de uma forma diferente. Este já é um bom começo para desenvolver seu estilo de escrita (embora ainda não seja a hora de pensar efetivamente nisso).

Copiando

Quarto passo: Crie

Pense numa história simples, que dure apenas algumas horas ou menos, apenas uma pequena situação. Então escreva esta história, conte-a como se estivesse contando a alguém, como se tivesse de fato acontecido. Isto pode ser bem complicado e abstrato – de fato, às vezes é bem complicado transformar uma ideia numa história – mas já existem informações sobre isso pela internet, então acho que não preciso focar nesse detalhe.

Por exemplo, se seu cachorro começasse a falar repentinamente, o que ele diria? Qual seria sua reação? Como os seus amigos e familiares reagiriam se você contasse que viu seu cachorro falando? Pense nas respostas e imagine a cena, depois transforme isso em palavras e as escreva.

Para onde ir depois?

Agora que você já iniciou nessa arte, todas aquelas fontes que são fáceis de encontrar já fazem mais sentido. Continue repetindo os passos e notará que, com o tempo, tudo vai ficando mais fácil. Aprofunde-se na gramática e revise seus textos, corrigindo os erros e observando onde você tem mais dificuldade. Caso sinta-se confiante o suficiente, mostre seus escritos a seus parentes e amigos (e esteja preparado para ouvir críticas).

2 thoughts on “Como começar a escrever a partir do zero

  1. Reply Christian jan 10,2015 3:03

    Perfeito. Simplesmente perfeito.

    Mais uma vez, agradeço o serviço prestado. Seus posts são demais.

  2. Reply Emanuel Limeira jan 25,2017 20:21

    Ótimo artigo!
    Também criei um conteúdo sobre como começar a escrever ou escrever bem, se puder conferir!
    https://emanuellimeira.com.br/como-comecar-escrever/
    Abraços!

Deixe uma resposta