Criando personagens convincentes 1

Criando personagens convincentes
Um dos maiores problemas de ser escritor é ter de fazer também o papel de ator. No cinema, quem interpreta as personagens ganha tanto liberdade quanto responsabilidade de desenvolver a personalidade de tal personagem. Claro que o autor cria e o diretor guia, mas os atores são aqueles vistos pelo público.

Um conselho: Apenas escreva 3

Um conselho: Apenas escreva
Ultimamente, tenho buscado todos os tipos de conselho sobre a arte de escrever. Já vi várias fontes distintas, autores de diversos gêneros, editores e outras pessoas que trabalham na área e quase que unanimemente eles concordam em um conselho: apenas escreva.

Quatro dicas essenciais para escrever um romance 1

Quatro dicas essenciais para escrever um romance
Escrever romances está longe de ser algo simples e, embora não existam regras, dicas e conselhos são sempre bem-vindos. Encontrei um vídeo do Gareth L. Powell no qual ele cita quatro dicas bem interessantes e pertinentes para quem pretende seguir essa carreira. O vídeo está em inglês, naturalmente, e eu decidi fazer um resumo aqui, ...

O artesão de sonhos 3

O artesão de sonhos
Sentado, atrás de sua mesa no canto da sala, a pequena luminária branca ligada, lançando seus raios de luz sobre o papel que repousava sob sua mão firme, enquanto seu lápis arranhava alguns rabiscos quase ilegíveis, mas que ele era capaz de compreender completamente. Aliás, ele era o único capaz de entender, não apenas as ...

Os diferentes tipos de texto 1

Os diferentes tipos de texto
Cada escritor tem sua especialidade, porém muitos acabam fazendo trabalhos eventuais em outros estilos literários. Contos e crônicas andam lado a lado, também sendo utilizados por quem geralmente escreve romance. Vez ou outra um autor se interessa em expressar-se com versos. Mas qual a diferença entre todos esses diferentes tipos de texto? Aqui pretendo explicar ...

Na ponta da língua — Dicionários e Tesauros 6

Na ponta da língua — Dicionários e Tesauros
Em algum momento, esgotamos em usar as palavras que conhecemos. Invariavelmente, nosso vocabulário é limitado – ainda mais limitado do que o léxico do idioma – e somos obrigados a nos repetir, especialmente ao escrever um romance de quarenta mil palavras. Isso quando não acontece de simplesmente esquecermos qual é a palavra que procuramos, chegando ...